quarta-feira, 18 de março de 2015

Resenha: Uma constelação de fenômenos vitais

Título: Uma constelação de fenômenos vitais
Autor: Anthony Marra
Editora: Intrínseca
Número de páginas: 336






Um dos meus novos livros favoritos. Comprei por acaso, estava na livraria, achei a capa bonita, li um pouco e compre sem nunca ter ouvido falar antes. Que sorte a minha. Estou simplesmente apaixonada pela história. Nunca li um livro em que os personagens fossem tão bem construídos, o autor dá tantos detalhes dos gostos, da vida e da personalidade dos personagens que eu senti que conhecia cada um deles.
A história acontece na Chechênia em tempos de guerra e mostra basicamente como a vida de cada personagem foi transformada e afetada pela guerra. Alguns personagens tem seus valores corrompidos e deixados de lado nesse cenário, mas por mais que ele faça coisas erradas e absurdas é impossível ficar com raiva, porque o autor explica todas os motivos que os levaram a tomar cada atitude, mostrando o lado humano e os sentimentos de cada um. Terminei o livro com vontade de ler outra vez e pretendo fazer isso em breve. Pra mim é muito difícil fazer um resumo da história sem contar alguma coisa importante e infelizmente achei que a sinopse não resume bem o livro, então não vou falar muito apenas que é um livro incrível, surpreendente e eu recomendo!

"O trabalho da vida de alguém poderia ser esfregar vasos sanitários. Um trabalho não é significativo apenas porque a pessoa o faz durante toda a vida."
 

Sinopse:
Ao ver sua casa pegando fogo, após seu pai ser levado por soldados russos, Havaa, de 8 anos, se esconde na floresta e observa as chamas até que um vizinho a encontra sentada na neve. Akhmed sabe que se envolver significa arriscar a própria vida e que não há lugar seguro para abrigar uma criança na vila, onde informantes fazem qualquer coisa por um pedaço de pão. Mesmo assim, ele a conduz até o único lugar em que acredita que a menina poderia estar a salvo: um hospital abandonado que já teve quinhentos funcionários e onde a única médica restante, Sonja, está no degrau mais baixo de sua carreira, amputando membros dilacerados em pacientes atingidos por minas terrestres.
Também médico, Akhmed é pouco competente, mas bem-intencionado, e seus conhecimentos, embora precários, são rapidamente requisitados: ele logo aprende a serrar pernas atingidas por estilhaços de bombas. Apesar dos protestos de Sonja de que o hospital não é um orfanato, Akhmed consegue convencê-la a manter Havaa escondida ali. Nesse cenário de guerras, ocupações e insurgências que arruinaram a Chechênia desde a década de 1990, a confiança entre Akhmed e Sonja desenvolve-se lentamente, com Havaa funcionando como ponte. As histórias de perda dos dois médicos farão com que eles se apeguem à menina com uma ansiedade cega. Um livro de trama surpreendente, que equilibra momentos de violência e extrema delicadeza, experiências traumáticas e lembranças felizes, Uma Constelação de Fenômenos Vitais é uma história comovente sobre amor e sobrevivência.