segunda-feira, 16 de março de 2015

Faculdade: trote

Oi amores, semana passada as minhas aulas da faculdade começaram e eu tive o trote. Pra quem não sabe estou cursando Pedagogia e sim, essa foi a minha primeira opção e vou fazer um post só sobre isso. O trote sempre me deixou com medo, mas gente, não é qualquer dia que se passa pra uma federal e acho que o trote faz parte do processo. Claro, o trote deve ser algo humano, vemos tantas coisas horríveis por ai e é por isso que a maioria dos calouros morre de medo e muitos faltam a primeira semana de aula só pra fugir do trote. Eu passei pra UFF - Universidade Federal Fluminense e lá não tem histórico de trotes agressivos e mesmo assim, se acontecer algo fora do normal você pode denunciar e tudo isso foi explicado no primeiro dia de aula assim que chegamos.

Bom, chegamos na segunda, tivemos uma atividade feita pelos veteranos para que todo mundo se apresentasse, depois eles simularam um trote agressivo sem a gente saber e quando estávamos super chocados falaram que era mentira e que as meninas não eram calouras e sim veteranas. Não acredito que cai nisso, mas foi muito divertido quando descobrimos que era mentira. Depois, é claro, pintaram a gente pra ir pra rua pedir dinheiro, mas só participou quem quis (achei isso muito legal) e me pintaram de pequena sereia.

Na terça tivemos aula de malabarismo com um veterano que faz parte de um circo e foi muito, muito, muito legal. Eu nunca tinha feito nada parecido e me diverti muito. Depois pintaram a gente outra vez e dessa fui pra casa com o rosto pintado de caveira mexicana.

Na quarta e na quinta eu não participei do trote, porque eu iria perder uma aula e preferi não participar e assistir à aula, mas eles não fizeram nada de diferente, só pintaram a galera para ir pra rua.

Na sexta fomos visitar uma creche municipal e fazer atividades com as crianças. Pra mim foi o momento mais especial da semana, quero trabalhar com educação infantil e foi a primeira atividade que fiz dentro de uma escola com crianças pequenas. A carinha delas de felicidade por estarmos lá não teve preço e tenho certeza de que todos os calouros que foram acharam a experiência incrível. Arrecadamos muitos brinquedos e livros pra levar pra lá e sei que cada um deles será amado e aproveitado pelas crianças.

O meu curso faz um trote cultural e por isso tivemos essas atividades diferentes, adorei a ideia e acho que todos os trotes deveriam ser assim. Fico muito triste, essa época do ano vemos várias notícias sobre jovens que se machucaram ou até morreram durante o trote e um momento que era pra ser celebrado acaba virando uma tragédia. Espero que um dia isso acabe, mas enquanto isso temos que denunciar esses casos e se você passou por isso e não se pronunciou na hora nunca é tarde, ainda dá tempo de denunciar e falar sobre isso para os calouros, para que se passarem por uma situação desagradável ou humilhante no trote busquem ajuda e orientação. Amei o meu trote, foi muito melhor do que eu esperava!