segunda-feira, 2 de março de 2015

Coisas da lua

Oi pessoal. Mais uma segunda e hoje trouxe um texto de um dos meus livros preferidos da infância. Outro dia fui arrumar meu armário e achei uma caixa onde guardo algumas lembranças e dentro estava o livro Coisas da Lua e alguns outros que vou comentar em outros posts. E nesse livro tem um texto que sou apaixonada. Quando eu fazia teatro fiz um teste usando esse texto e acabei decorando e nunca mais esqueci. Vou colocar os dados do livro no fim do post pra quem se interessar, mas o  texto do qual estou falando é esse aqui embaixo e me identifico muito com ele, espero que vocês gostem.
"Sabe de uma coisa? Acabei de fazer a maior descoberta da minha vida. Eu sou Lua porque assim como a lua lá do céu, também tenho minhas fases. Há dias em que estou cheia. Cheia de vida, alegre, cercada de amigos, brincando sem parar. Aí, de repente,  não sei explicar porque, vou minguando, minguando,  sentindo vontade de ficar mais comigo do que com os outros e acabo ficando nova. Lua nova some do céu. E eu também dou sumiço do mapa. Fico no quarto, ou em um canto qualquer da casa,  lendo, inventando histórias,  arrumando as coisas da minha cabeça ou do meu armário,  ou fico mesmo é esticada no chão,  olhando para o teto com vontade de ficar à toa. Depois de algum tempo me sinto crescendo, crescente, com vontade de agitar e acabo é ficando cheia outra vez. E aí disparo como um raio, ou um buscapé de festa de São João,  ao encontro da turma da minha rua onde cada um é mais legal do que o outro."

Título: Coisas da Lua
Autor: Alvaro Ottoni de Menezes
Editora: Nordica