sexta-feira, 5 de junho de 2015

Resenha: Eu que amo tanto

Título: Eu que amo tanto
Autor: Marília Gabriela
Editora: ROCCO
Número de páginas: 160






"Sou aquela que se doa a cada vez que escolhe o amor." Página 72

"Amor é entrega, respeito, é uma ação, é fazer alguma coisa por alguém. Amor é intimidade, e essa eu ainda não estou preparada para dar e tenho medo do que possa vir a fazer com ela." Página 88

Esse livro entrou para o meu Top5, sou super apegada aos livros e esse peguei emprestado então vou ter que devolver em breve e vai ser difícil fazer isso. O livro é dividido em 13 histórias de amor, mas amores destrutivos que mudaram a vida de treze mulheres.  Preparem-se pra ficar com ressaca literária depois de ler essas histórias incríveis. Acho que qualquer pessoa se identifica, porque todas as pessoas buscam o amor de alguma forma, mas como mulher me coloquei no lugar de cada uma delas e olha, não é fácil. Até que ponto nos deixamos levar por um amor? O começo é lindo, o meio difícil e o final arrebatador, e todas as treze histórias são assim. A maneira como Marília Gabriela escreveu os relatos dessas mulheres deu um grau de sensibilidade incrível, nada de rodeios, é como se a mulher estivesse na sua frente, te contando tudo, é uma sensação de intimidade mesmo, como se essas mulheres confiassem no leitor e dessa forma, abriram seus corações.

"Veja bem, inventar, não reinventar, pois considero que nunca existi até agora. Eu fui os outros, eu fui os homens que tive, os pais que me criaram, as amizades que logrei com meus agrados, com minhas personagens de conveniência, eu fui ninguém. Massa amorfa e moldável, fui tão-somente o que eles queriam que eu fosse ou, pelo menos, aquilo que eu achava que queriam que eu fosse. Me adaptei. Agora sou um feto, um girino, um ser em formação." Página 54

Agora vamos falar de estética. Esse livro é cheio de fotografias, feitas pelo Jordi Burch, com muita sensibilidade ele captou momentos de intimidade dessas mulheres, as fotos são mesmo das mulheres que viveram as histórias, algumas não mostram o rosto outras sim, mas o que importa é o quão corajosas elas foram ao compartilhar isso com tantas pessoas. A diagramação é muito bem feita, a parte gráfica ganha destaque é um livro bonito de se ver. Estou destacando, além do conteúdo literário, a parte da fotografia e edição porque é um livro caro (em torno de 60/70 reais), mas é esse preço por ter esse diferencial, não vejo a hora de comprar ou ganhar um porque vou ter que devolver o que está aqui em casa.

"É uma história nova, intrigante, me tira a tranquilidade. Adoro pessoas que me arrancam do chão por três segundos. Amo a adrenalina penetrando a veia, e cuido para não pensar na puta ressaca emocional que vem depois. Vício doido. Amo e odeio." Página 118

Sinopse: 
Quem disse que o amor é um sentimento sempre construtivo? Neste livro com novo projeto gráfico - em formato menor, sem fotos e com um texto inédito, a jornalista de prestígio, atriz e apresentadora consagrada Marília Gabriela revela o perfil de 13 mulheres que sofrem de dependência afetiva por amar demais. O livro tem projeto gráfico diferenciado, que alia os textos da jornalista a um belo ensaio fotográfico do catalão Jordi Burch. Forte candidato a presente de Natal e amigo oculto neste fim de ano, 'Eu que Amo Tanto' marca a estréia de Marília Gabriela na seara literária, com um tema bastante popular e polêmico.