sexta-feira, 19 de junho de 2015

Resenha: O Código Da Vinci - Dan Brown

Título: O Código Da Vinci
Autor: Dan Brown
Editora: Sextante
Número de páginas: 400






"Há símbolos ocultos em lugares que você jamais imaginaria." Pág 97
Sabe aquele livro que você viu sua mãe ler, mas era pequena demais pra ler também? Foi exatamente isso que aconteceu comigo e o livro O Código Da Vinci, vi minha mãe devorando o livro e quis ler também, ela me explicou que era um livro para adultos e eu só tinha 11 anos, mas agora já posso ler né? E foi isso que eu fiz. Semana passada comecei a ler o livro, felizmente tenho a edição ilustrada aqui em casa e foi uma leitura muito interessante, porque todos os lugares que ele cita, os objetos e tudo mais estão presentes nas fotos.  Não costumo ler suspense, mas abri uma exceção e ainda bem que fiz isso porque amei o livro! É um suspense perfeito, me prendeu do começo até o fim, minha meta era ler em dez dias (40 páginas por dia), mas acabei lendo em seis porque aconteciam coisas no livro e eu não conseguia parar de ler, quando ia olhar o relógio já era três da manhã e eu ainda estava lendo.
 "As conexões podem ser invisíveis, mas estão sempre presentes, enterrados logo abaixo da superfície." Pág 22

É um suspense policial que começa com o assassinato de um importante funcionário do Louvre (Saunière). A história vai se desenrolando e a neta dele (Sophie) e um históriador (Langdon) são os principais suspeitos e fogem da polícia enquanto tentam desvendar os mistérios que envolvem uma sociedade secreta. O livro fala do quadro Última Ceia e essa foi a minha parte favorita, eu já conhecia o quadro, mas nunca mais vou olhar pra ele do mesmo jeito, simplesmente incrível e curioso. Pude entender também o que tornou o livro tão famoso e polêmico. 


"A incompreensão gera a desconfiança, refletiu Langdon." Pág 52

Recomendo essa leitura a todos que curtem um bom suspense e aos que não curtem acho que podem começar a dar um chance lendo esse livro.

Sinopse:
Um assassinato dentro do Museu do Louvre, em Paris, traz à tona uma sinistra conspiração para revelar um segredo que foi protegido por uma sociedade secreta desde os tempos de Jesus Cristo. A vítima é o respeitado curador do museu, Jacques Saunière, um dos líderes dessa antiga fraternidade, o Priorado de Sião, que já teve como membros Leonardo da Vinci, Victor Hugo e Isaac Newton.
Momentos antes de morrer, Saunière deixa uma mensagem cifrada que apenas a criptógrafa Sophie Neveu e Robert Langdon, um simbologista, podem desvendar. Eles viram suspeitos e em detetives enquanto tentam decifrar um intricado quebra-cabeças que pode lhes revelar um segredo milenar que envolve a Igreja Católica.
Apenas alguns passos à frente das autoridades e do perigoso assassino, Sophie e Robert vão à procura de pistas ocultas nas obras de Da Vinci e se debruçam sobre alguns dos maiores mistérios da cultura ocidental - da natureza do sorriso da Mona Lisa ao significado do Santo Graal. Mesclando os ingredientes de um envolvente suspense com informações sobre obras de arte, documentos e rituais secretos, Dan Brown consagrou-se como um dos autores mais brilhantes da atualidade.