quinta-feira, 30 de abril de 2015

A infância mais bela #1

Estou fazendo faculdade de Pedagogia na UFF e tenho lido textos incríveis. O primeiro texto que tive que ler foi uma dissertação de mestrado do Daniel Rossi Nunes Lopes sobre A República de Platão, Livro X. Foi o texto mais difícil que li até agora, acho que por ser uma dissertação de mestrado acaba ficando mais complicado mesmo, mas agora estou lendo o texto do Platão mesmo, na íntegra, e acho que dá pra fazer um diálogo bem legal com a atualidade.

Platão em A República teoriza o que seria uma cidade ideal, o que seria permitido e excluído dessa sociedade. Logo nos primeiros livros (o II e III) ele faz uma crítica a educação grega. Naquela época a educação era feita através das poesias que era faladas aos jovens e nelas estavam presentes a mitologia, as guerras, os valores e tudo o que aqueles jovens deveriam aprender. A poesia de Homero era amplamente utilizada e este foi alvo das críticas do Platão. A crítica vem da ideia de que os deuses e heróis dos poemas não são retratados com todas as virtudes que Platão considerava importantes e eles também cometiam erros e que muitas vezes atos horríveis e cruéis são passados aos jovens como se não fossem nada de extraordinário. O problema disso tudo é que o jovem não é capaz de separar o que é ilustrativo do que não é e acaba absorvendo coisas ruins desse método de ensino.

"Não se deve dizer diante de um jovem ouvinte que, praticando os piores crimes e castigando um pai injusto da forma mais cruel, ele nada faz de extraordinário e procede como os primeiros e maiores entre os deuses."

"A criança não pode discernir o que é alegórico do que não é, e as opiniões que acolhe nesta idade tornam-se comumente, indeléveis e inabaláveis. É por isso, sem dúvida, que é preciso fazer o máximo para que as primeiras primeiras fábulas que ela ouve sejam as mais belas e as mais apropriadas para ensinar-lhe a virtude."

Lendo esses trechos, ambos do Livro II, comecei a fazer um diálogo com a atualidade. Será que hoje nós apresentamos para as crianças as coisas mais belas que elas poderiam ver e ouvir? Tenho uma critica muito grande ao uso da televisão na educação, mas acho que isso é um ponto para ser trabalhado melhor em um outro post, mas vou pegar esse exemplo. Será que o que as crianças vêem, muitas vezes, diariamente e repetidamente na televisão são as coisas mais belas que elas podem ter acesso?

Aqui no Brasil a influência das novelas é enorme e muitas pessoas assistem e pode acontecer, até com
uma certa frequência, que as crianças estejam presentes nesse momento que deveria ser destinado somente aos olhos adultos. As novelas mostram momentos lindos, admito, mas entre um momento lindo e outro mais ainda temos o que? Mortes, traições, roubos, trapaças e tudo que pessoas que não são éticas fazem. Agora vamos pensar em uma criança de uns quatro ou cinco anos assistindo cenas assim. Sei que muitas pessoas acham que as crianças não estão prestando atenção, mas temos que tomar muito cuidado. Até os sete anos as crianças tomam como verdade quase tudo o que elas vêem e escutam. Se elas assistirem uma briga na televisão ou até mesmo em casa, vão entender aquilo como verdade e como algo natural, quando na verdade o que ela deveria ver dessa forma é que ao invés de brigar devemos usar o diálogo para resolver nossas divergências.

Depois desse exemplo retomo minha pergunta: Será que hoje nós apresentamos para as crianças as coisas mais belas que elas poderiam ver e ouvir? Da mesma forma que Platão criticou há tanto tempo a poesia e os poetas de desconhecerem o que e bom e o que é mal eu acho que o papel dos pais hoje é ter essa reflexão e ver se realmente estão apresentando aos filhos o que existe de mais puro e virtuoso. Com isso não digo que é pra colocar as crianças em um casulo onde o mundo é perfeito e tudo é belo, não é isso que estou falando. Mas acredito que a consciência da maldade das pessoas e do mundo que nos cerca vem naturalmente, infelizmente, e não deve ser estimulado e retratado na frente das nossas crianças da maneira como tem acontecido.


Esse é o primeiro artigo da minha parceria com a Mundo Infantil e espero que gostem desse modelo de post, vou me dedicar pra trazer conteúdos legais voltados para a educação. Os leitores do blog têm 5% de desconto nas compras através do site da Mundo Infantil e é só usar o código #UL ao finalizar a compra. Aproveitem e até o próximo post.